quinta-feira, novembro 24, 2005 

Urgente!




Alguém me pode vender, oferecer, doar, emprestar ou alugar um (ou três) bilhete(s) para ver o Glorioso com o Manchester?!!
É por uma boa causa! Nunca vi o nosso Benfica perder em jogos oficiais no Estádio da Luz (e já assisti a muitos)!

 

Debilidades

"Qualquer professor que não seja um debilóide sabe estabelecer uma relação com turmas de alunos que não conhece e conversar descontraidamente sobre aspectos genéricos das disciplinas e as suas correlações (nada é estanque), sobre os modos de tirar notas na aula, sobre a procura de um livro na biblioteca, sobre o uso produtivo da Internet e outras questões metodológicas."

Eduardo Prado Coelho, PÚBLICO, 23-11-2005

Pergunto eu (debilmente): O que é um debilóide?
(Gosto especialmente da parte: “…estabelecer uma relação com turmas de alunos que não conhece e conversar descontraidamente…”)

sábado, novembro 19, 2005 

Iniciativa



Li hoje no Expresso que a presidente do Banco Alimentar Contra a Fome, Isabel Jonet, teve a ideia de transformar em compota 275 toneladas de pêras que iriam ser destruídas. Com a colaboração de várias empresas levou a cabo esta iniciativa e converteu as pêras em 188 mil frascos de compota. Vão seguir-se outras iniciativas deste género que ajudarão a aproveitar muita fruta e outros géneros alimentares anteriormente destinados à destruição.
Ora aqui está uma iniciativa concreta (como tantas que o Banco Alimentar promove) que ajuda quem mais precisa e evita o “crime” que tanto me choca, da destruição de alimentos.

 

Campeões




Pondo nos pratos da balança a tristeza pela derrota do Benfica e a alegria por ser benfiquista, pesa mais o segundo. Por isso, viva o Benfica, vivam os Campeões!!

quinta-feira, novembro 17, 2005 

Músicas




Andava ansiosa pela edição do novo CD da Jacinta. Hoje ouvi na rádio uma das músicas do novo disco que, penso, ainda não está nas lojas. A música que ouvi é um jazz em português. Não sei porquê mas acho que estas duas palavras não ligam: “jazz” e “português”. Não se trata de não gostar de ouvir a Jacinta cantar em português. Aliás a “menina” canta bem em qualquer língua! No entanto não gostei da música pois para mim “não bate a bota com a perdigota”! A voz continua fantástica e a melodia é bonita, mas... chamem-me esquisita, para mim o jazz é em inglês e o fado é em português e eu às vezes parece que falo chinês! (não tem nada a ver, mas apeteceu-me e rima e é verdade!)

 

Alguém me pode explicar!

Não compreendo porque é que existem pessoas que, perante nevoeiro cerrado, não ligam os faróis?! Ou então ligam os mínimos!

 

Socorro!

Este blogue tem andado abandonado! Prometo, a partir de agora, dar-lhe mais atenção!

segunda-feira, novembro 14, 2005 

Encontro

Decorreu este sábado o II Jantar de Bloguiquistas na Catedral da Cerveja. Partilharam­‑se experiências e trocaram-se impressões sobre o Glorioso e não só. Foi deveras interessante e surpreendeu-me pela positiva o facto de pessoas que não se conhecem pessoalmente, demonstrarem um tão grande à vontade. Apesar de algumas ausências de peso, foi uma noite bem passada que decerto se irá repetir, pelo menos foi esse o desejo demonstrado por todos os presentes.

quarta-feira, novembro 09, 2005 

O maior espectáculo do mundo


Sempre gostei de futebol. Acho mágico todo o ambiente que se vive no estádio – as emoções, as alegrias, as frustrações e as contradições. É impossível explicar a alguém que não gosta, a razão desta “paixão” algo irracional. Por vezes perguntam-me: “como é possível gostares de futebol?” ou então mostram surpresa por haver quem fique triste com os maus resultados do seu clube. Também o comentário “são só 22 homens a correr atrás de uma bola. Que seca!”, faz-me pensar que, possivelmente também por ser um jogo aparentemente tão simples, é que desperta tanto interesse. O “jogo da bola” desperta paixões desde que se começa a conseguir andar. De jogar, nunca gostei, mas ver, quer na televisão, quer, principalmente, no estádio, é fantástico e inexplicável. Não se consegue descrever a emoção no momento de um golo! No estádio sentimos que fazemos parte da equipa, nas vitórias e nas derrotas. É por tudo isto e também por ter sido bafejada pela sorte que sou do Benfica!

 

Ele há coisas!

Hoje ouvi na rádio um senhor a falar assim:
“São precisas pessoas que sirvam o Sporting e não pessoas que se sirvam do Sporting.”

Pensei de imediato: “Servir-se do Sporting? Para quê? Só se for para arruinar uma carreira!”

segunda-feira, novembro 07, 2005 

Memórias



Depois de alguma ausência, cá estou eu de novo.
Este foi um dos presentinhos que me ofereceram pelo aniversário. Já há algum tempo que queria comprar esta série que tanto me marcou (assim como muitos da minha geração), mas, no fundo, tinha algum receio de me desiludir, pois temia que os acontecimentos estivessem demasiados datados ou desactualizados. No entanto, ver o primeiro episódio foi um reavivar de memórias e uma agradável surpresa relativamente aos meus receios iniciais. As personagens continuam fantásticas e muito engraçadas, as paisagens são lindas e as histórias ainda dão vontade de chorar. Nem quero imaginar quando chegar ao episódio da morte do Chanquete! E quem é que se lembrava que o Chanquete chamava “portugueses” a todos os turistas que invadiam a sua querida aldeia, no Verão!

sábado, novembro 05, 2005 

5 Novembro 1975

Hoje não escrevo nenhum post!

sexta-feira, novembro 04, 2005 

Cartas



Sempre gostei de escrever cartas. De escrever e de receber... Quando era mais nova escrevia muitas cartas. Era esse o único meio de comunicação com quem estava longe. Agora acho que poucas pessoas já as escrevem. Os telefones e principalmente os telemóveis vieram acabar com esse hábito. Se perguntarmos a um adolescente se costuma escrever ou receber cartas, decerto que a resposta é “claro que não, que disparate!”. É uma pena pois as cartas têm algo de mágico. A sensação de ir à caixa do correio e ver que temos uma carta, abri-la, sentir o cheiro do papel e ir lendo as notícias linha a linha é algo que as mensagens de telemóvel, tão em voga (e tão práticas), não conseguem transmitir.

quinta-feira, novembro 03, 2005 

Conversas reais I

Professora (depois dos alunos enumerarem os países da União Europeia): Falta um, qual é?
Aluno: Não me lembro ‘stora!
Professora: Vá, pensem mais um bocadinho!
Aluno: Não sei, ‘stora! Diga lá ‘stora!
Professora: Não vou dizer, mas dou uma ajuda. Começa por “cê”!
Aluno: Suécia!
Professora: Por “cê”... de cão!!
Aluno: Suiça!
...

terça-feira, novembro 01, 2005 

10 coisas simplesmente boas da vida

Aceitando o desafio, aqui vai a minha proposta. Também não estão por ordem e de algumas tenho muitas saudades...

- Um golo do Benfica
- A sexta à tarde
- O sábado de manhã
- A chuva a bater na janela
- O chegar a casa
- O sorriso
- O riso
- As mãos da avó
- A companhia
- As viagens

E vocês?