« Home | Campeões » | Músicas » | Alguém me pode explicar! » | Socorro! » | Encontro » | O maior espectáculo do mundo » | Ele há coisas! » | Memórias » | 5 Novembro 1975 » | Cartas » 

sábado, novembro 19, 2005 

Iniciativa



Li hoje no Expresso que a presidente do Banco Alimentar Contra a Fome, Isabel Jonet, teve a ideia de transformar em compota 275 toneladas de pêras que iriam ser destruídas. Com a colaboração de várias empresas levou a cabo esta iniciativa e converteu as pêras em 188 mil frascos de compota. Vão seguir-se outras iniciativas deste género que ajudarão a aproveitar muita fruta e outros géneros alimentares anteriormente destinados à destruição.
Ora aqui está uma iniciativa concreta (como tantas que o Banco Alimentar promove) que ajuda quem mais precisa e evita o “crime” que tanto me choca, da destruição de alimentos.

Excelente post, a realçar uma excelente iniciativa que merece todo o destaque.
Este tipo de atitudes são dignas de registo, quando um dos maiores males da actualidade é o desperdício: de bens alimentares, de água, de recursos energéticos, ...

Seria tudo mais bonito se de facto fosse mesmo verdade. Eu, pessoalmente, estou desacreditada dessas acção de caridade principalmente quando aparecem perto da época natalícia. O Natal não é todo o ano para esse tipo de iniciativas? Referes o Banco Alimentar como exemplo. Sim, de facto tem iniciativas ao longo do ano, mas é realmente triste quando tu, inocentemente, te voluntarías a ajudar estas causas e deparas com situações lamentáveis e que de desejo de ajuda, julgo, não têm nada. Como por exemplo passarem-te resmas de pacotes de leite fora de prazo. Não se esqueçam que o leite quando está fora de prazo não só é azedo como provoca doenças quando ingerido.
Desculpa parecer tão má a falar, mas eu não só já acreditem como também já ajudei essas causas, mas agora, honestamente, isso é só fachada. Falo de algo que tenho conhecimento.

Mas, de facto, seria tudo mais bonito se todos quisessem mesmo ajudar.

Bom fim-de-semana.

Beijos

Segundo zUm

Todos nós podíamos fazer disto um hábito e dar sempre aquilo que nos sobra a quem mais precisa. Fomentaríamos assim a óptima ideia que é esta!
Parabéns, Anita, mais um post interessante! :)

Enviar um comentário

Links para este post

Criar uma hiperligação